Notícias, Política

Candidato de Primeira Viagem – O livro

O livro Candidato de Primeira Viagem é um guia completo e bem-humorado com aprendizados e percepções sobre o desafio que é se candidatar.

Ele é fruto da decisão de candidatura ao cargo de deputado distrital nas eleições de 2018 pela hoje deputada Júlia Lucy (Novo).

Um dos propósitos da obra é estabelecer as bases para uma constante renovação política por meio de novos mecanismos que promovam rapidamente candidaturas honestas a um elevado patamar de apoio.

O texto é altamente convincente e dá as ferramentas e conhecimentos para que o leitor seja um candidato político que vai transmitir com muita eficiência sua mensagem, fazendo isso sem ter dinheiro ou apadrinhamento político, sem ser uma figura conhecida nacional ou localmente, sem ao menos ter um perfil nas redes sociais. Ensina como começar do zero e tornar-se o mais novo político brasileiro.

Assim foi o caso da deputada distrital Julia Lucy, detentora, no Distrito Federal, da campanha bem-sucedida mais barata já realizada por um candidato sem dinheiro público e previamente anônimo. O leitor vai aprender como chegar lá exatamente com as pessoas que participaram dessa campanha, utilizando-se de métodos de gestão e de marketing consagrados com a ascensão das startups.

Se você é um amante ou um curioso da política, um profissional de marketing político ou um cidadão comum que busca se entreter com uma história de coragem, também venha conosco! O livro fala de esgotamento físico, de sentimento, de método de trabalho, de família, de uma nova política e, principalmente, de propósito. Além disso, vai fazer com que você vote melhor nas próximas eleições e saiba como contribuir um pouco mais com um movimento tão necessário que é o da renovação política.

A obra se divide em duas partes. Na primeira, Claudiomar Filho e Felipe Mouço descrevem em detalhes os desafios de se planejar e coordenar uma campanha de uma pessoa desconhecida, sem recursos financeiros disponíveis, sem inserção anterior nas redes sociais e sem recursos partidários de qualquer espécie. Na segunda, aborda a visão e a percepção da própria Júlia Lucy sobre todos os passos de sua primeira campanha como candidata. Você acompanhará como ela se sentiu e agiu em cada um dos momentos, além de algumas dicas pessoais que ela deixa para todos os Candidatos de Primeira Viagem.

SOBRE OS AUTORES

Prof. Claudiomar Filho – Bacharel em Relações Internacionais,Mestre em Economia do Setor Público pela UnB (2016) e Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental desde 2012. Atualmente exerce a função de Pesquisador no Instituto de Política Econômica Aplicada – IPEA atuando nos campos de pesquisa em finanças públicas e reforma do Estado Brasileiro. É também Coordenador do curso de Graduação em Administração Pública do Instituto Brasiliense de Direito Público – IDP.

Felipe Mouço – é entusiasta da inovação, com mais de 10 anos de experiência no tema, tanto no mercado como no serviço público. Bacharel em Relações Internacionais (UnB) e Pós-graduado em Gestão de Projetos (Ibmec-DF), nunca se contentou com rótulos de certificados e mergulhou de cabeça em áreas do conhecimento diversas, como Business Inteligence, marketing, gestão estratégica, negociação e design. Seu engajamento por empreendimentos de propósito o inseriu em startups, no Estado brasileiro, em empresas tradicionais e em campanhas políticas. Este livro é mais um importante capítulo de sua vontade de contribuir com a sociedade. O que ele busca facilitar agora é a renovação política

Biografia deputada Júlia Lucy – Cientista política pela Universidade de Brasília, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, com MBA em gestão de projetos. Servidora pública desde os 18 anos, já integrou os quadros da Polícia Federal, da Capes, e, hoje é servidora licenciada do Conselho Nacional de Justiça. Fundadora e CEO do grupo de capacitação para mulheres #LigaDelas.

Mineira de Patos de Minas, nasceu em novembro de 1985 e mudou-se com sua família para Brasília quando tinha 8 anos de idade. Instalou-se inicialmente na cidade de Ceilândia, periferia do DF. Começou a trabalhar com 16 anos e, aos 17, tornou-se mãe da Luísa. Hoje, é divorciada.

Deputada distrital pelo Partido NOVO, foi eleita em sua primeira tentativa, com uma das campanhas mais baratas da história do Distrito Federal. Na Câmara Legislativa ocupa o cargo de Procuradora Especial da Mulher e é titular das comissões de orçamento e finanças e desenvolvimento econômico e meio ambiente. Sua atuação é marcada pela defesa das pautas da desburocratização, do empreendedorismo, da primeira-infância, da mulher e da fiscalização do Executivo.

É autora da primeira lei de “sandbox ” do Brasil e da primeira lei que institui multa administrativa para o agressor da mulher. Também foi relatora do Código de Defesa do Contribuinte no DF e responsável pelas duas primeiras revogações de leis no DF.

Seu mandato é o mais econômico da Câmara Legislativa e boa parte dos seus assessores foram recrutados por meio de processo seletivo. É uma das parlamentares mais populares nas redes sociais no DF. É reconhecida pela coragem em se posicionar contra projetos populistas.

TRECHOS DO LIVRO

Uma candidatura feminina

“Por que espero que uma mulher concorra, dê sua cara à tapa e se exponha no processo eleitoral para que eu tenha uma candidatura feminina para votar? Porque eu, sendo uma mulher, com preparação, tendo estudado e tendo condições, não me lanço nesse desafio? Porque eu espero que alguém faça isso no meu lugar? Percebi que seria covarde da minha parte não concorrer, porque eu possuía as condições necessárias para fazê-lo: estava viva, com saúde, tinha energia e tinha uma vontade genuína de colaborar com a transformação do meu país! Por que não? Por que eu deixaria para depois?” JÚLIA LUCY

O propósito

“O principal motivo de ter sido candidata foi porque me dei conta de que estávamos numa situação tão lamentável como país e como cidade, tão profundamente corrompidos, que eu entendi que tinha que fazer alguma coisa para me contrapor a tudo isso. Por diversas vezes, eu havia pensado em deixar meu país. Morar no exterior é uma ideia comum a muitos brasileiros que sonham com uma sociedade mais segura, com oportunidades de emprego e com uma política que não seja tão problemática.

Mas minha “brasilidade” sempre falou mais alto. Sempre mantive a ideia de que pular fora do barco era para os fracos. Mas, em 2018, minha “brasilidade” exigiu mais de mim! Minha indignação alcançou o patamar mais alto e me dei conta de que tinha de fazer alguma coisa!  Não podia mais aceitar as coisas passivamente e, ser uma candidata disruptiva, se mostrou a melhor resposta”. JÚLIA LUCY

O dia da eleição

“Finalmente havia chegado o dia 7 de outubro de 2018! Os quarenta e cinco dias anteriores tinham sido os mais intensos e desafiadores de toda minha vida. Muitas vezes, achei que não iria sobreviver a todo cansaço, esforço físico, mental e espiritual que eu precisava fazer todos os dias. Aliás, descobri que não temos muita noção do tamanho das nossas forças até que tenhamos a oportunidade de testá-las.

Quando comecei a adentrar na sala de aula para votar, fui tomada por uma emoção inesperada. Minhas pernas ficaram bambas, me tremi toda e logo comecei a chorar feito um bebê, movida por pensamentos como: meu Deus! Eu sou um dos candidatos a deputado distrital! Estou participando ativamente do processo democrático do meu país!Consegui chegar até aqui!!!” JÚLIA LUCY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Gabinete online!